26/01/2008

Cratera no Discurso


A contradição provocara lhe uma cratera no discurso, sob um impulso magnânimo , o Ouvinte, não ouviu.
Vindos das camadas profundas do real, desconhecido e conhecido tocam se, num , quase frenesim, quase eróticos; irrompe a divisão escondida.
A Realidade enriquece se mostrando porém a sua essência, não há erro nem falso, anuncia se o Verdadeiro, redundando , o verdadeiro da verdade.

Ah, Ah, Ah, Ah, ... só para descomprimir , a mim.

Antinomias não são fracassos . Lacunas ?
Serão alegrias no meio dos tristonhos desconhecidos e incertos ?
O Ouvinte lembrou se - nenhum líder numa sociedade-bando pode subjugar os que o aceitam à sua vontade e interesses pessoais, também não têm nenhuma placa a dizer " Propriedade Privada".

- Extemporâneo , meu caro , isso foi à dez mil anos . Doutourou lhe ( dizendo) o transformado em cratera no discurso.
Insistentes , sonhos, persistentes ,

Um sonhador!

25/01/2008

Paradigmas Matrizes


(tu) SUJEITO - OBJECTO (eu)
(do diabo) ALMA - CORPO (em decomposição)
(vidente) ESPÍRITO - MATÉRIA (fecal)
(do mal) QUALIDADE - QUANTIDADE (económica)
(princípio) FINALIDADE - CAUSALIDADE ( temporal)
(desamor) SENTIMENTO - RAZÃO (a que nos assiste)
(prisão biológica) LIBERDADE - DETERMINISMO ( fluxo menstrual)
(miserável) EXISTÊNCIA - ESSÊNCIA ( perfume)
Atentai vos

A não obediência a estas disjunções será clandestina , marginal , desviante.


A NOOSFERA tem também prisões ; correcional , preventiva, maior celular, de ventre, de cabelos, cárceres , calabouços , clausuras , circuitos fechados , presídios , cadeados...

Pergunta:

Quem são os guardas e defensores das ideias ???
Alguém qui souber mi arresponda!






17/01/2008

CONTRATODOS / PROTODOS


Cantiga de embalar


Senti numa das minhas inúmeras pontas,

que são meus interiores , um esgar de imcompreensão ao meu dito:
Lésbico machismo.
É crítica , ao conceito não a nós ,carnais seres.
Dirás a mim neste meu direito pavilhão auricular, em tom baixo ,
o outro
( o esquerdo auricular ) nada deve saber...


Na volta revolta do feminismo, fêmeas houveram querer ser o másculo conceito.
Se táva errado de um lado ( o deles)
do outro ( o nosso ) assim se manteria / manteve.
Escuta, ouve me ! te digo : meu macho corpo
alberga uma substância, às vezes de Alma assim chamada.
Ela é feminina, ambivalente , neutral ,
bastas vezes raivosamente macha / fêmeo.

Quero tornar me tua irmã,
gémeo " Causa ".
Deixa chegar me à tua proximidade.
Guia a criança vestida de adulto,
que se perde muita vez
dentro de mim.



xxxxxxx

15/01/2008

Loucura (L) ou Cura


Zeus atribuira me uma medida apropriada, e um certo limite.
O Governo do Mundo afinca me nos queixos uma precisa e mensurável desarmonia.
Irrompe em mim o caos entediante.
Devo , então ser bela ou ser justa?

A facínora famélica dos bem comportamentalizados rotula me em ignorância célere:
- És uma inadaptada , tás sempre na lua, tem juízo.
Respondo:
Vocês estão impróprios para consumo!
A irrupção do caos na bela harmonia pode surgir.
- Diz –me :
Porque se tornou para ti a antítese tão incómoda?

Aconselho te ( pondo minha mão afectuosa em ti):
- Escuta o ritmo da música, ela remete para o fluir perene e desarmónico, porque sem limites, das coisas.
Ia falar te do “ nascimento da tragédia”…
Do lado noturno do ameno céu ático…
Da Apolínia beleza…

Não sei, não .
Não ouves. Sofres de miopia ou de estigmatismo cognitivo?
Converges sempre para um ponto e ficas sem saber da sabedoria da dor.
Enfim vegetas por aí muito senhor do teu nariz. Aproximas te vertiginoso da transparência. Uma Beleza jubilosa e perigosa representa te como posse e loucura.
Estás quase instalado na clínica psiquiátrica da vida.
Sairás curado.

12/01/2008

Quente de Quê ?


Um,
[ feed back] distinguiu o átomo da estrutura fechada,
ou aberta,
uma resposta mais simples, uma observação matemática
aos poderes do amor,
com argumentos teológicos.
Amas me ?
Seja bondosa , atilada , bela , cometa erros.
Que tal um dia de Inverno ?

[ Métricamente ] te sorverei em [ Kilómetros ] de dor .
Tenho tempo.
[ A Regulação ] exige variedade, existem muitas posições,
na fauna dos Amantes … um [ Diagrama ] exporia claramente
a valiosa análise de nós.
A consequência da Existência do Universo classificador,
orienta nos para a substância , para as coisas.
O conceito Abstrato é um substantivo em gramática.

Estás quente , ou cedes me calor ?
Sinto te múltiplos critérios.
A tua pele de dedos afagam me a pela da alma,
o calor de teus lábios é real.
Fala se de sol quente mas não de quente.
Se disser quente , perguntas me,
Quente o quê?


03/01/2008

Terceiro dia do ano


No meio da estrada , afora, circulo me em animal metamorfose metal, umas vezes paralamas, outras escape, por vezes limpo parabriso me. Nesta singularidade normal e inteligível, outros vultos circulam por aqui, só reconheço o retrato dela, um dia falei-lhe do espaço desintegrado, ela aceitou e disse compreender. Confessou me sua morte interior, vinha dum doloroso desengano, senti um ponto de contacto, quando distraidamente me afagou os faróis de nevoeiro. Tinha um nome , mas não o queria usar mais, preferia navegar na jangada sem leme , olhar as linguagens desfilando nos seus olhos, repetir sempre o uso do primeiro vestido de rendas e tafetá estreado nos seus treze anos. Com os anos as cores desbotaram mas as rendas ficaram lembrando o rendilhado de sua existência. E era assim que se apresentava ela , hoje , terceiro dia do ano: um caos social, uma amálgama de dores , até a nostalgia a visitava , deixara de acreditar no que fosse. Aquilo, vê la assim, fez me sentir a caixa negra de uma qualquer intenção, que não sendo minha , ocupava o meu espaço. Meu chassi retorcia se, desacelarei e sem travar coloquei me do lado dela. Travamos conhecimento em plena via rápida e em andamento lento diagnosticamo nos várias insuficiências, pusemos nos de acordo.
Seria uma via de sentido único e profundo, numa viagem para lá, sempre para lá… no sentido inverso da noite e do esquecimento.
Foi assim que conheci o meu grande amor.