22/02/2009

Africanidade


1 2 3 4 5
O animal político não tem cor. Acreditem meus avilos que é óptica verdade.
Esta Africanidade petrolada, com conjunturas ditas civilizadas (Rainha Nzinga se visse ia rir) telemobilizada, fato e gravata pois então, na senda betão.
Diz se Bantu. Não se diz betão, fica feio menino. Esqueceste tua memória?
Se calhar te falta o Complexo B por isso não pensas, só reflectes. Kazumbiaram te ou quê? Viraste espelho e gostas?
Bem a AFRICANIDADE que te quero falar ( hoje) não tem palavras ,só imagens.
SE diz : "uma imagem vale mil palavras" não é? Pois aqui estão dez mil palavras a dizer Africanidade.


6 7 8 9 10
Eu sei que a mente humana ( a nossa) anda meia desmiolada por isso vos lembro:
Figs.1 2 3 4 5 - Hipólito Andrade
Figs. 678910 - Neves e Sousa

15/02/2009

ARROGÂNCIA, A Entrópica



Quais as verdadeiras causas desta insegurança social que se capitaliza olhos a dentro da carne humana. Estuda - se e preserva - se a História porque ela é memória e fonte de conhecimento que nos ajuda a enfrentar o futuro? Se sim , porque não aprendemos então?

Já não fomos alertados para o hediondo ser em que o Ego se pode transformar? Humanismo eivado dum egocentrismo reduzido à infima espécie e representatividade do individum?

Esta garantia de um Homo Sapiens detentor da razão é muito débil.

Faço saber ( sim ,tem demasiada gente que não sabe) e relembro aqueles que sabem mas já esqueceram que existem criaturas para além de nós humanos que sabem da Ciência:

A construção do hexágono*, a mais pura das figuras geométricas, pelas abelhas que não têm instrumentos de medição dos ângulos é pré-humana.

A invenção da argamassa pela Andorinha utilizada em construções que serviram de modelo para as galerias e varandas que o Homo Sapiens faz.

A actividade dos Castores , um portento de técnica, capazes de dominar e transformar a paisagem à sua volta com os seus dentes, e construir diques de enormes dimensões para a regulação das correntes.

Se calhar é tempo de começar a combater esta arrogância sapiana que procura nas estrelas o que pode encontrar na Terra. Reduzirmo -nos à nossa insignificância seria um acto de grande lucidez e sapiência. Observando e respeitando a Natureza ficaremos mais fortes.

* O hexágono regular (figura com seis lados de igual comprimento e cujos ângulos têm todos a mesma amplitude).
Tratando-se de uma das configurações que permitem aproveitar ao máximo o espaço - as outras são os triângulos equiláteros, ou seja, figuras com os três lados e os três ângulos iguais, e os quadrados - , encontramo-la, por exemplo, nos favos de mel das colmeias ou nas "escamas" que recobrem a casca do ananás, as quais, para além do seu formato hexagonal, formam também espirais, de acordo com os números de Fibonacci.