24/12/2011

HEMORRAGIA ESTRUTURAL


Eis me perante  o descalabro hemorrágico da estrutura social do meu País.
O meu coração aperta se dolorosamente na procura da genuidade, ancestralidade dos caminhos certos, substituídos pelo Fato e Gravata e o delírio/desleixo do “deixa andar”.
Mesmo o Matrindindi ( quando lhe perguntei os porquês)  espantado/desiludido não soube as respostas…
Entretanto a nuvem de pó que vejo acercar se de mim reforça as minhas angústias e o mais velho que ao meu lado me acompanha tem lágrimas nos olhos, sua descendência lhe abandonou.
Então a razão de existir é a mentira? O atirar de culpas sempre nos outros? O egocentrismo da proteção do meu Eu monetário? Ah já sei o valor moral é um trapo velho e sujo… desprezível até?!!
Obrigas me meu Kamba a exercer em ti a limpeza visceral/desinfestante: caco de vidro vermelho a raspar te a Alma, soda cáustica nos neurónios a ver se acordas desse teu querido sonho alienado.
 É tudo para tua proteção para que não aceleres demasiado a máquina/bomba que agora conduzes e te vás estampar na próxima curva da tua vida.